quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Estrela da tarde.


Era a tarde mais longa de todas as tardes
que me acontecia
eu esperava por ti, tu não vinhas
tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca,
tardando-lhe o beijo, mordia
quando à boca da noite surgiste
na tarde tal rosa tardia
quando nós nos olhamos tardamos no beijo
que a boca pedia
e na tarde ficámos unidos ardendo na luz
que morria
em nós dois nessa tarde em que tanto
tardaste o sol amanhecia
era tarde de mais para haver outra noite
para haver outro dia.

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza.
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza.

Foi a mais bela de todas as noites
Que me aconteceram
Dos nocturnos silencios que à noite
De aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois
Corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa
De fogo fizeram.
Foram noites e noites que numa só noite
Nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites
Que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles
Que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto
Se amarem, vivendo morreram.

Eu não sei, meu amor, se o que digo
É ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo
E acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste
Dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida
De mágoa e de espanto.
Meu amor, nunca é tarde nem cedo
Para quem se quer tanto.

Letra de Ary dos Santos

Cantado por Carlos do Carmo

7 comentários:

Hannah disse...

Dos poemas mais bonitos que conheço...

joaninha disse...

Afonso versao romantica! :)

nao conheco a música mas o poema é giro sim...

*beijinho*

Afonso Sade disse...

Hannah: Tb eu ;)

Joaninha: Nop, apenas adoro o poema, e a música só o torna melhor! E como é que não conheces esta música? Isso é possível?

;)

JJSilva disse...

É fantástico. O poema e a música.

PS. Em termos gráficos isto melhorou. Está muito bom.

:))

lacqua disse...

Não posso crer... Carlos do Carmo no teu blog?!!
Doente, só pode... lol
Muito Romântico!!

O poema e a música são realmente lindos! :)

Afonso Sade disse...

jjsilva: Achas que melhorou? Bem o importante é que não tenha piorado!
;)

lacqua: Sim, eu gosto de música e poesia, não é só Metal!
O romantismo... acho que não, mas cada um tem um pto de vista, as raparigas é que têm quase sempre o mesmo ;P

;)

@n@bel@ disse...

Carlos do Carmo no teu blog...hummm...o mundo vai acabar :D