quarta-feira, 11 de outubro de 2006

Tudo mentira


Se me perguntarem vou mentir
eu tenho medo da verdade
se acreditarem em mim, estou seguro
mas de arrependimento vou chorar
os meus pensamentos escavam no esterco
mas as minhas mãos estão limpas
eu calo-me e olho para o chão
eu conto-me a mim todas as mentiras.

E só um sorriso vou gritar
e só um choro vou perdoar-me
e só uma saudade vou esperar
e mesmo assim vou mentir.

E quando sonho
sinto vergonha
tenho que me esvaziar
e pedir desculpa
eu construo um muro
e tiro a minha roupa
eu construo um muro
e tiro a minha roupa

E só um sorriso vou gritar
e só um choro vou perdoar-me
e só uma saudade vou esperar
e mesmo assim vou mentir.

tudo só mentiras, tudo só mentiras
...

E só um sorriso vou gritar
e só um choro vou perdoar-me
e só uma saudade vou esperar
e mesmo assim vou mentir.

só mentiras

Tilo Wolff, 1993
Tradução: Sandra

3 comentários:

Guida disse...

Olha vês?
Isto é uma bonita poesia e uma bonita letra musical! Aposto que esta a Lara Fabian ñ cantava ;)
É assim um tipo de confissão em angústia, por não se saber se quem errou foram os outros ou "eu".E se "eu" devo realmente ter vergonha por fugir aos padrões nem que seja só em pensamento...
Bem estou exausta com esta análise!!!

Afonso Sade disse...

Nunca confies nos Padrões, nem que sejam primários... Esta foi um bocadinho químia demais...

Gostei da tua interpretação, e aqui não vou mentir ;)

BadSeed disse...

"eu conto-me a mim todas as mentiras"... Isto não é mentir. É iludir... Mas isto também pode ser um padrão!