quinta-feira, 3 de abril de 2008

Fora do sério.

A mim chateia-me
A conversa sem fundamento...
O silêncio depois momento...
Não tenho necessidade de falar.

Por isso falo,
Elevo o meu pranto,
Berro todo o seu encanto,
Em todo este silêncio...

A mim chateia-me
O falar por falar...
Vocábulos perdidos no ar,
Esse vazio de palavras.

Por isso digo que sim,
Aceno afirmativamente...
Vagueio pela mente
Tentando justificar o nada.

Dimi

6 comentários:

sinhã, a. disse...

Chateio-me eu também.:-)
Muito interessante.

@n@bel@ disse...

Não tens fotos para juntar ao que escreves?? Tens sempre que ir buscar a outro sítio...se tivesses fotos tuas a acompanhar os teus poemas era altamente :)Apesar de não saber se este poema é teu, também assinas com Dimi?

Era fixe explicares cada um dos teus heterónimos...

Naturezas disse...

Falar por falar prefiro n falar , comunicar por comunicar , tocar por tocar sem conteudo , sem fundamento sem objectivo n vale a pena , n me chateia porque n o faço, lindo poema directo e profundo ao mesmo tempo um senso comun que desnorteou me , confesso. Provocou me uma coisa que adoro , silêncios , silêncios confortáveis.
Beijos afonso

QuartoCrescente disse...

Penso que nao falo por falar, nem do tempo sequer. Gosto de falar... gosto do silencio... gosto de falar sozinha... gosto do silencio acompanhada... gosto de comunicar... nao necessariamente atraves da fala ou do silencio...
Beijo

redordead disse...

belas palavras

...Ju... disse...

falar por falar irrita... :P

bjinho*