sábado, 19 de janeiro de 2008

Apathy

A apatia tomou conta de mim
Sem notar hoje não acordei.
Elevei-me neste dia sem fim,
Perdido em razões que não anotei.

E neste dia dito vulgar
Perdi-me na minha imensidão.
Vaguei na busca do luar
Na esperança de alguma resolução.

Sigo assim para o berço dos sonhos,
Dessas ideias sem fundamento.
Serão os dias seguintes mais risonhos?
Ou continuarei eu neste tormento?

Qualquer que seja o estado amanhã
Conto não me voltar a afogar.
Quero uma ideia que saia campeã
Para assim poder a mente descansar.

E se este estado de tenuidade continuar?
Estarei eu num problema sem tamanho…
Ou será isto resolvido com a luz do luar?
Da noite que eu procuro mas não apanho.

Resta-me apenas folgar
Deixar o volume dormir.
A mente… não irá tranquilizar
Mas é o corpo que me faz progredir

Afonso Sade.

2 comentários:

...Ju... disse...

ja ouviste falar de pilhas Duracell? :)

deixa a apatia de lado... n te vai ajudar em grande coisa...

*beijinho*

Afonso Sade disse...

Nem sempre se consegue o que se quer...

Eu gosto mais das Energizer! ;)