quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

...

Por vezes o óbvio nem sempre é óbvio, pois quando nos deparamos com ele achamos que é demasiado óbvio para ser óbvio...

Queremos achar que um comportamento leva a uma condição. E quando o comportamento atinge essa condição, não a vemos, isto porque está tão à nossa frente que se torna imperceptível.
Sou muito desligado de tudo, com isso não gosto de tirar conclusões sem factos, precipitar-me em comportamentos que julgo serem normais...

Porque razão as pessoas não são directas? Porque raio tentam sempre que sejamos nós a discernir o que pode ser multi-interpretado?

Retiro-me para o silêncio, abandono a realidade...

Afonso Sade

4 comentários:

...Ju... disse...

olha n sei... eu ja sou complicada e entao qnd se poem com rodeios passo me... faço como tu... retiro me para o silencio e abandono a realidade... tal e qual! :)

*bjinho*

@n@bel@ disse...

esquisitóide :)

Afonso Sade disse...

@n@bel@: Já sabes que sim!

;)

Phantom disse...

Talvez para algumas pessoas o óbvio seja difícil de discernir ou compreender.