quarta-feira, 25 de julho de 2007

Finalmente pus as unhas na OIZ.

O “meu” mecânico finalmente e muito contra a vontade dele, não sei porquê, deixou-me andar com a máquina de XC da loja.

Depois de lhe ter moído a cabeça vezes sem conta e de ele me dizer que aquela bike não era para mim porque não dava para descer, eu vi-me “obrigado” a levar a burra a passear.


Os três quilos a menos, as rodas mais finas e umas cassetes mais ajustadas a subir fizeram-me voar até ao Bom Jesus. Não fosse eu estar parado à quatro dias e os pulmões estarem-me a complicar um pouco a vida e eu tinha batido o meu recorde, no meu circuito “pessoal”.
Equipada com material de topo como são os desviadores Sram XO e XT, os travões Formula Oro, as rodas Mavic ou as suspensões Fox não se lhe pode apontar muitos defeitos.
Mas depois de torcer o nariz ao olhar para a dita cuja, de criticar os 100mm de curso da forqueta, de achincalhar os 80mm de curso da suspensão, de ofender os pneus e de ter chegado ao culminar das subidas, vinha agora a hora da verdade, pois a subir já sabia que ela era boa.

É certo que não dá para atingir as velocidades da Ghost (nem a metade), não dá para fazer grandes saltos, nem dá para serpentear pelo meio das árvores a tirar fininhos aos troncos, mas pelos sítios que passei fiquei boquiaberto.
Os cursos são limitados, e com isso sentem-se muito mais as pancadas na direcção mas nunca pensei que a burra descesse tão rápido, nunca pensei que ultrapassasse obstáculos com tanta facilidade e apesar de não saltar muito… salta bem. Quanto aos pneus… são bons para subir e fazem o seu papel a descer, se calhar os ideais para o tipo de bike que é… mas tive de levar o pé ao chão por quatro vezes porque não conseguiam agarrar com a bike deitada… um mal menor.
Resumindo, uma verdadeira bike de XC que vou ter de levar a passear um dia destes à próxima maratona.

2 comentários:

joaninha disse...

gracas a ti ficamos a perceber mto mais disso (de bikes!)... :P

*beijinhos*

hobbes disse...

o poeta também anda de bicicleta..
começo a perceber mais de ti..
pensando, claro, que te chamas afonso