quinta-feira, 31 de agosto de 2006

As coisas e as pessoas!

Perdido nesta vida de estar sozinho, navego por entre pessoas como se de ilhas se tratassem! Imóveis à passagem de desconhecidos, é esta a atitude dominante destes seres que povoam as nossas terras! Cegos por um medo quase real que os persegue a todo o segundo, fingem-se seguros quando na realidade estão completamente cagados de medo! A hipocrisia destes indivíduos que se querem mostrar fortes quando no fundo são mais frágeis do que um vidro rachado faz-me pensar que também eu já fui assim!


Percorrido por medos mas aparentemente como uma pedra, seguia cada dia como se nada me conseguisse tocar, como se nada tivesse força suficiente para me abalar, mas no fim acabava sempre por vacilar e escrever os medos que me percorriam! No final lia tudo o que escrevi, corrigia, emendava. Quando chegado ao ponto em que dizia é isto, é este o medo que me faz tremer pegava no isqueiro e queimava a folha, num acto de cobardia que me fazia esquecer o tormento! Hoje tento não escrever os meus medos, apesar de muitas vezes o fazer sem intenção, enfrentar o que nos assusta e ultrapassar o receio através de um “combate frontal” é uma “terapia” muito melhor e mais duradoura! Se não formos capazes de ultrapassar a tormenta pelos nossos próprios meios, acabamos por a ter de volta ao fim de alguns tempos!
Porem nem todos os medos conseguem ser enfrentados! Alguns porque a coragem que possuo, apesar de não me deixar ficar mal, ser limitada, outros porque não dependemos só de nós para os poder ultrapassar! Acho que estes porem são os mais inconvenientes. É que aqui não podemos descarregar a frustração para a falta de coragem que nos acompanha, temos de estar em sintonia com o outro para que se possa ultrapassar essa meta!
Pelo que vejo as coisas das pessoas também se reflectem em mim!

Será que apesar de tudo sou normal...?

7 comentários:

Guida disse...

ALÔÔÔÔ!!!!!
É claro que ñ és normal Afonsinho...para que fazes estas perguntas, dps obrigas as pessoas a responder. E como fiquei sensibilizada com a tua sinceridade, tb vou ser sincera. Afonso acorda, tu escrevias para queimar o papel, no minimo dos minimos és pirómano. Isso é um distúrbio psiquiàtrico mt grave!!
Acho q está respondido... :))

Rosa disse...

Pois, normal, normal, não és!!Mas se te faz sentir melhor, toda a gente tem as suas fragilidades e falta de coragem em algum momento das suas vidas........
Nesse aspecto não és o único!
Agora isso de andar a queimar papel.......já arranjavas um passatempo mais interessante Afonso!!

BadSeed disse...

Se bastassem uns fósforos para eliminar medos e tormentos... São como as fugas aos impostos: mais tarde ou mais cedo, acabam por se descobrir!

Unhappy destiny disse...

A VIDA de muitos não passa por ser apenas uma FARSA. Ninguém mostra realmente aquilo que é, sente e/ou pensa...com medo de ser posto à parte, de parecer frágil, de estar perdido num mundo que na verdade nao conhece. Mostrar o que não se é, é para muitos uma defesa para não ser atingido com sentimentos falsos ou ate verdadeiros. Acham-se fortes, mas no seu interior são bem mais fracos do que pensam.

Mostrar o que não somos pode deixar-nos aliviados e fortes, mas apenas por um pequeno momento...Fechar-se e não mostrar os nossos medos, aseios, desejos, sentimentos...só piora o nosso bem estar. Faz bem libertar-se de tudo o que nos vai na alma nem que seja apenas num pedaço de papel. É dessa forma que nos apercebemos do nosso estado e podemos corrigir o errado. Queimar não ajuda...é sinal de cobardia e de não reconhecer e aceitar a vida.

Nem sempre é fácil enfrentar e combater os nossos medos... A vontade pode existir no nosso interior, mas a força de a deixar sair e mostrar-se nem sempre é possivel...ou não temos a coragem para isso ou o desespero é tanto que já nem sabemos que a força existe em nós.

Por vezes somos nós próprio que dificultamos a nossa vida através de medos que no fundo não têm razão de ser.

Todos nós somos normais, mas cada um à sua maneira.

Sandra

Guida disse...

Olha...é verdade! Estive a pensar seriamente nos teus escritos e ocorreu-me se ñ serás esquizofrénico!? Sem qq desmérito para os esquizofrénicos claro, é só pq se és podes procurar ajuda e ser orientado...

Afonso Sade disse...

Eu preciso de ajuda é para te poder aturar todos os dias!

As personalidades que me povoam assustam a comunidade médica!

Guida disse...

Eu também gosto muito de ti Afonsinho! ;)
******